Cuidados com a pele na gestação

Postada em 29 de agosto de 2019.

O seguimento de um pré-natal adequado da gestante, sem sombra de dúvida, é fundamental para um bom desfecho gestacional. Aqui, os sentimentos se encontram à flor da pele, e muitas vezes a autoestima da mulher fica questionada. Não menos importante, a vaidade deve permanecer presente e os cuidados com seu corpo não podem ficar para trás. Mas saiba que algumas mudanças no corpo são esperadas nesta fase, e que não há motivo para preocupação.

Todos já ouviram falar que a gestante é um poço inundado de hormônios – hormônios estes (estrógeno e, principalmente, progesterona) que vão atuar no metabolismo das células da pele (por exemplo, na produção de melatonina e colágeno), o que faz surgir algumas situações que podem incomodar a gestante.

O escurecimento da pele é uma delas. Ele tem um nome: melasma. 

Escurecimento pode ser evitado e tratado

O melasma corresponde a estas manchas na pele de coloração acastanhada que aparecem principalmente no rosto, bochechas, buço e testa. Elas podem aparecer isoladamente ou todas de uma vez só, se aglomerando e formando uma espécie de máscara – tudo devido à predisposição genética de cada gestante, exposição ao sol e a interferência da progesterona na produção da melanina. 

O mais importante aqui é a prevenção ao aparecimento destas manchas: uso de protetor solar (recomendamos, no mínimo, fator 60, e de preferência, com cor, devido à maior proteção solar que oferece), principalmente na face. O protetor previne e controla o aparecimento de tais manchas indesejadas. 

Mas calma, também temos correção. Temos hoje em dia cremes clareadores com boa atuação e melhora no problema (por favor, usem apenas sob prescrição e orientação de médicos dermatologistas, pois existem vários ácidos dermatológicos que têm uso proibido por causar alterações nos fetos). 

Hidrate-se e controle o peso para evitar as estrias

Cuidados com a pele na gestação

E as tão temidas estrias?! Sim, infelizmente pela contribuição dos hormônios da gestação na produção de colágeno, a elasticidade da pele diminui, favorecendo o esgarçamento de suas fibras elásticas e predispondo o aparecimento das estrias. 

A regra aqui também é a prevenção: hiper-hidratação e evitar ganho excessivo de peso (pois estira mais a pele). Temos apenas estes dois recursos disponíveis para prevenção – aqui vale principalmente para barriga e seios. 

Existe um mito de que, quanto mais se coça a pele, se favorece o aparecimento delas. Na verdade, o prurido (coceira) é um produto da desestruturação da pele causada após o rompimento das fibras de colágeno. Ou seja, o dano já foi causado. Coçar não faz surgir. Porém, a coceira pode ser um aviso de que elas estão por vir.

Cuide de sua autoestima!

Nem tudo são pedras. A espera do bebe geralmente é acompanhada por cabelos mais sedosos, volumosos, cheios e bonitos. Isso porque os hormônios mantêm os fios capilares na fase anágena (de crescimento), tornando-se mais espessos, diminuindo a queda e avolumando os cachos. Por mais que eles possam receber mudanças (secos viram oleosos, cacheados se alisam, lisos se ondulem), geralmente elas são favoráveis. Em contrapartida sua queda pós-parto também é muito natural. Ela costuma ser transitória, e tende a durar apenas três meses. Manter a suplementação vitamínica após o parto pode aliviar esta queda.

A vaidade na gravidez envolve diversos aspectos, mas nunca podemos deixar sua autoestima em queda. O foco aqui foi na prevenção, para tranquilizar as gestantes de que são todas mudanças passageiras, assim como todo o processo gestacional. 

Fiquem calmas! Mesmo que surjam problemas indesejáveis de pele, nenhuma grávida deve se sentir feia. Mas frente a qualquer cuidado estético especializado, procure um médico dermatologista na área para orientação em conjunto com o seu pré-natalista.