Sintomas da menopausa

Postada em 30 de junho de 2020.

Anteriormente, conversamos sobre o que é menopausa e desvendamos algumas dúvidas sobre o tema. Menopausa é um assunto recorrente nas consultas ginecológicas (se está perto, está longe ou se a mulher terá isso algum dia, rs…). A repercussão do assunto está associada em seus possíveis impactos negativos na saúde da mulher. Por isso, hoje vamos falar sobre os sintomas da menopausa

Relembrando, a menopausa marca a transição do período reprodutivo para o não reprodutivo da vida da mulher. Nesta nova fase da vida, a maturidade aflora com mais intensidade e, consequentemente, alguns, nenhum ou a maioria dos sintomas da menopausa serão sentidos. Mas, calma, não se assuste!

Os hormônios femininos já não estarão mais tão frenéticos

Quando falamos de vida não reprodutiva, estamos falando de uma diminuição importante da produção e circulação de hormônios sexuais – os sintomas da menopausa virão a partir dessa diminuição. 

Em termos de qualidade de vida, o sintoma mais frequente (e, também, mais desconfortável) são os fogachos ou chamados de ”calorões” – quem nunca ouviu alguma tia falando que “do nada dá vontade de entrar em um chuveiro gelado”? Esses calorões aparecem subitamente, de caráter ascendente pelo corpo, podem dar rubor facial, palpitações, sudorese e tremores. Eles tendem a passar poucos minutos depois. Vêm em crises, diminuem muito a qualidade de vida e, inclusive, prejudicam o sono – podem acarretar em insônia. Tudo isso nada mais é do que um reflexo do termostato, localizado no sistema nervoso central: ele está cobrando a falta dos hormônios femininos. 

Ainda em termos de qualidade de vida, alterações de humor, que já são característica do público feminino, agora podem aparecer de uma vez: irritabilidade, ansiedade, sentimentos de tristeza e, até mesmo, depressão também são sintomas da menopausa

As demais partes do corpo

Diminuição de interesse sexual e fadiga vão prevalecer. Fisicamente, a região íntima sofre essa carência dos hormônios: diminuição de lubrificação, ressecamento vaginal, corrimentos de repetição e infecções/incontinência urinária podem surgir. 

Alterações do metabolismo e a proteção que os hormônios femininos fazem no sistema cardiovascular tornam mais susceptíveis ao aparecimento de hipertensão arterial, diabetes, infarto e AVC. Veja, mais um motivo para manter o acompanhamento médico sequencial!

Os sintomas da menopausa variam de organismo para organismo

Contudo, nem todas as mulheres vão passar por todos estes sintomas da menopausa. O que sabemos é que a propensão genética individual de cada uma e a velocidade em que cada mulher faz essa transição são as verdadeiras responsáveis pelos sintomas que vão acontecer. Todas as mulheres vão passar pela menopausa! Porém, apenas algumas vão desenvolver mais sintomas: provavelmente aquelas que fazem essa transição mais rápida e o corpo não se acostuma com a falta de hormônios rapidamente. 

Então, é só fazer uma reposição hormonal que está tudo certo? 

Olha, isso é um capítulo à parte. Costumamos falar que quem opta pela Terapia de Reposição Hormonal (TRH) é a paciente. Na grande maioria das vezes, a TRH existe para proporcionar uma qualidade de vida melhor as nossas mulheres – com alívio muito importante dos sintomas. 

Contrariamente ao que muitos pensam, as contraindicações absolutas à TRH são poucas e ela pode ter efeito protetor no sistema cardiovascular. Quando indicada, a TRH traz de volta a vida a aquela mulher.

O autoconhecimento é a chave para um diagnóstico completo

Mostrar ao seu ginecologista o autoconhecimento do seu corpo e as modificações que estão acontecendo é fundamental! O profissional poderá trazer a tranquilidade de que nada está de errado, além de oferecer alternativas para amenizar esse processo de mudança constante. 

O ser feminino é diferente e carece de cuidados, pois as mudanças são muito frequentes. Estamos aqui para te ajudar a passar por todas as transições de forma mais equilibrada e satisfatória.