Hoje é Dia Mundial do Orgasmo: foi bom pra você?

Postada em 31 de julho de 2020.

Neste 31 de julho, Dia Mundial do Orgasmo, te perguntamos: o que você realmente sabe sobre esse fenômeno tão importante e prazeroso? 

Já falamos neste blog sobre a importância do sexo para a vida da mulher; relembre – mas, agora, vamos focar no orgasmo, especificamente.

Sociedade X o orgasmo feminino 

Não é novidade: diferente dos homens, o prazer feminino começou a ser estudado há pouco tempo, infelizmente. Nós, Drs. Beatriz e Antônio, acreditamos que isso seja o resultado de um machismo estrutural presente em nossa sociedade que tentou por anos e, em alguns lugares, ainda tenta minimizar o prazer feminino. 

O orgasmo pode ser muitas coisas, mas o que ele realmente NÃO é e NUNCA será: dolorido, vergonhoso e desnecessário. A sociedade aceita o orgasmo masculino – é super normal. Mas, a mesma despreza o orgasmo feminino – é como se a mulher não precisasse sentir prazer, como se prazer fosse ‘coisa de homem’. Dica: NÃO deixe ninguém dizer que o seu orgasmo é desnecessário ou que você não precisa chegar lá. 

“Como sei se tive um orgasmo?”

Acreditamos que muitas mulheres já se perguntaram ou questionaram algum gineco/sexólogo se elas tiveram ou não orgasmo. Para auxiliar na descoberta do prazer feminino, trouxemos algumas definições de orgasmo, de acordo com o livro Viva a vagina: tudo o que você sempre quis saber

“… Já foram aventadas muitas definições para descrever o que na verdade é o orgasmo, e os cientistas discordam um pouco entre si. Para o entendimento médico tradicional, o orgasmo se trata de um pico transitório de prazer sexual intenso associado a contrações rítmicas da musculatura do aparelho genital.”

“Hoje, os pesquisadores de sexo consideram essa definição muito restrita. Cada mulher tem uma experiência diferente de orgasmo… Algumas mulheres descrevem apenas como uma sensação de calor e estremecimento inconfundível.”

Segundo pesquisas realizadas pela USP, cerca de um terço das mulheres brasileiras nunca chegou ao clímax durante a penetração nem durante a masturbação. Já em outros países, de acordo com um estudo encomendado por sex shops da Inglaterra, 80% das mulheres não atingem o orgasmo durante as relações.

É muito normal que as mulheres não atinjam o orgasmo apenas com a penetração – não há problema algum nisso. Para aquelas que têm essa dificuldade, a dica é: use o clitóris – afinal, ele foi criado exclusivamente para oferecer prazer feminino. 

Curiosidade

Você sabia que existe um recorde de orgasmo? Sim, ele aconteceu na edição dinamarquesa da competição Masturbate-A-Thor, que arrecada dinheiro para a caridade, em 2009. A vencedora teria atingido a marca de 222 orgasmos durante a sessão. 

ginecologista e obstetra
Dr. Antônio de Morais, ginecologista, obstetra e especialista em Oncologia Ginecológica, e Dra. Beatriz Patz de Morais, especialista em Medicina Fetal e Obstetrícia de Alto Risco