Diferenças entre o parto normal e a cesariana

Postada em 29 de janeiro de 2021.

Logo nas primeiras consultas de pré-natal, abordamos com nossas gravidinhas o tipo de parto que elas desejam ter; na maioria das vezes, elas nos respondem com a seguinte pergunta: “Drs., quais as diferenças entre o parto normal e a cesariana?”. Com o objetivo de informar e explicar algumas questões, trouxemos esse assunto para o blog. 

Você tem o direito de escolher o seu tipo de parto!

Primeiramente, destacamos que o intuito desse conteúdo não é defender um tipo de parto, mas, sim, informar gestantes e tentantes sobre as diferenças entre o parto normal e a cesariana.

De maneira geral, o parto normal consiste no natural desfecho de uma gestação. Já a cesariana é um procedimento de nascimento mais invasivo. Acreditamos que mulheres bem informadas podem escolher com mais propriedade seu tipo de parto e, de quebra, informar outras mulheres. 

Entenda as diferenças

Cesariana: é importante saber que a cesárea foi criada somente para evitar a morte de mãe e bebê; por isso, existem algumas indicações para esse tipo de procedimento. 

Na cesárea, a mulher fica de dois a quatro dias no hospital. Em comparação ao parto normal, as complicações são maiores devido à anestesia, chances de hemorragia e, até mesmo, trombose. 

Diversas mulheres relatam sentir dores no lugar da cirurgia após o parto (afinal, sete camadas de pele são cortadas). A cicatriz do corte demora alguns meses até ser totalmente curada – é preciso ter muito cuidado com ela. 

Parto normal: por não sabermos quanto tempo o parto vai durar, é possível que a mulher fique estressada e ansiosa durante o trabalho de parto (isso pode dificultar a situação) – e, por isso, uma equipe multidisciplinar acompanhando toda a gestação ajuda no processo final. A recuperação no parto normal é mais rápida para a mulher; a maioria delas conseguem sair do hospital e retornar, fisicamente, às suas atividades domiciliares normais!

Durante o parto normal, os músculos e o pulmão do bebe são estimulados; logo, é mais fácil liberar fluidos nos pulmões e evitar dificuldades respiratórias. 

Humanização

Em ambos os partos, normal ou cesárea, é possível ter humanização: respeitar a mulher, suas vontades, medos e anseios. Além disso, promover o contato pele a pele – bebê saiu de dentro da mãe? Vai direto pro colinho!
Não existe parto melhor ou pior – existe o parto ideal para você e seu filho! Respeite e entenda as diferenças entre o parto normal e a cesariana; converse sempre com o seu médico de confiança e, depois, opte pelo melhor para vocês!

ginecologista e obstetra
Dr. Antônio de Morais, ginecologista, obstetra e especialista em Oncologia Ginecológica, e Dra. Beatriz Patz de Morais, especialista em Medicina Fetal e Obstetrícia de Alto Risco